Subscribe Twitter Facebook

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Eu + Internet


Tudo começou em 2012 quando eu decidi aprender inglês pela internet. Eu já havia feito aulas presenciais mas eu faltava em boa parte delas e achava um saco. Então comecei a pesquisar sites que oferecessem cursos de idioma grátis. Achei o livemocha (que inclusive boa parte das pessoas que tem relacionamento virtual conheceram seus lovers ou pelo livemocha, omegle ou pelo busuu kkk). Então fiz minha conta e fiquei surpresa com a infinidade de idiomas grátis que o site oferecia/oferece (tem até esperanto). Agora o livemocha mudou a interface e o site tá meio estranho, preferia a interface antiga, mas então continuando...

Escolhi inglês e acrescentei turco aproveitando que era de graça, e comecei a praticar as aulas...o livemocha versão antiga era meio que um facebook de idiomas, você tinha seu perfil e também tinha como adicionar outras pessoas e conversar via chat. Geralmente as pessoas te adicionavam porque no livemocha você faz as tarefas e envia e quem corrige são as pessoas cujo o idioma que tu escolheu são nativas (no meu caso americanos/ingleses e turcos). Eu também corrigia lições que os estrangeiros que estavam a aprender português brasileiro faziam. 

Foi aí que comecei a fazer amigos. Na maioria turcos, mas também tinham americanos, italianos, indianos, paquistaneses, brasileiros também. Eu conversava mais com os turcos porque eu tava aprendendo turco então era um help a mais que eu tinha. A maioria eu não converso mais, uns porque com o tempo fomos nos distanciando, outros porque sumiram. Mas tenho amigos dos quais converso até hoje, tenho no face, insta, skype, twitter, etc.  Fiz muitas amizades nesses primeiros meses de livemocha e aprendi muito com eles, e eles comigo. Eu tive poucas amigas mulheres, pois por motivos dos quais eu não sei, as mulheres não se adicionavam no live, eu adicionava algumas pra aprender mas elas não aceitavam (lol). Mas eu tinha uma amiga turca muito fofa a Efi que tínhamos em comum o amor pela fotografia <3. Mas ela era de uma cidade meio "far away" da Turquia então ela não estava 24h online. Ela também sumiu mas tenho saudades dela. Querendo você ou não você cria vínculos como se você conhecesse a pessoa no mundo externo. E quero muito em breve conhecer todos os meus amigos dos quais ainda tenho contato. 

E assim começou a minha "saga", aprendi o basicão de turco e evoluí muito no inglês. Hoje converso em nível intermediário numa boa. Posteriormente alguns de meus amigos me perguntavam se eu tinha um tal de "vk" (hoje muita gente já conhece) eu dizia que não e deixava por isso mesmo. Até que um belo dia eu quis assistir o filme "O Pianista" e graças à SOPA (quem não lembra né gentemmmm? adeus nossos filminhos online por um tempinho pois deletaram TUDO) eu não achei em nenhum site brasileiro pois tinham apagado, como eu havia dito no parênteses. Então depois de fuçar muiiiiiiiiiiito na pesquisa do google (pois estava decidida a assistir, rs...ou seria o destino?) eu achei um link com o filme o pianista no Vk, só que para ter acesso era necessário você abrir uma conta. Então criei uma conta (para quem ainda não conhece, o Vk = VKontakte é nada mais nada menos que um Facebook dos russos e ucranianos, tem as mesmas cores, funcionalidades,etc...a diferença é que é russo) e então assisti meu filminho e desloguei, afinal só criei a conta pra ver o filme, nem foto e infos específicas minhas eu coloquei...deixei pra lá, eu não usaria mesmo...era o que eu pensava.

Depois de uns meses lembrei da existência do meu querido VKontakte e resolvi dar uma olhada no meu perfil e ver "qualé que é". Abri minha continha coloquei minhas infos uma fotinho e comecei a fuçar as "comus" do vk..muitas em russo, mas também muitas em inglês (ufa). Depois de uns dias começaram a aparecer as solicitações de amizade e eu fui aceitando, dessa vez era equilibrado entre homens e mulheres. Os homens eram em sua maioria marroquinos, argelinos, tunisianos, egípcios, alguns turcos e palestinos. As mulheres eram todas brasileiras. Conversava normalmente com todas as pessoas do meu perfil, mas diferente do livemocha essas não passaram do VK, sei lá porque. 

Até que um belo dia apareceu a "the only exception" da minha vida. Apareceu na janelinha do chat uma fotinho dizendo "Hi" e eu respondi. E assim deu início a nossa história, mas isso fica para o próximo post :D

Beijos <3 *

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção: Comentários islamofóbicos, antiárabes, antissemitas e que ofendam uma etnia, nacionalidade ou religião/crença não serão aceitos nem tolerados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Powered by Blogger