Subscribe Twitter Facebook

sábado, 31 de janeiro de 2015

O Maghreb

Hello people! Vamos conhecer um pouco mais dessa região que também faz parte do blog? Então pegue suas malas e vamos lá! 


O Grande Maghreb

Maghreb é a região noroeste da África. Seu nome tem origem na língua árabe, المغرب, Al-Maghrib, que significa "poente" ou "ocidente", é também chamado de "ocidente islâmico". Ele pode ser dividido em duas partes: o Pequeno Maghreb e o Grande Maghreb.

Pequeno Maghreb:  inclui Marrocos, Sahara Ocidental, Argélia e Tunísia.

Grande Maghreb: inclui todos os países citados, com acréscimo da Mauritânia e a Líbia. 


História: 

-Pré História:  Por volta de 3.500 a.c, uma inclunação na órbita da Terra criou uma rápida desertificação do Saara e formou uma barreira natural severamente limitada entre o Magreb e da África sub-saariana. O Maghreb acredita ter sido habitada por berberes, desde pelo menos 10.000 aC

-Antiguidade: Os portos da costa do Magreb foram predominantemente ocupados e construídos pelos fenícios, que foram seguidos pelos cartagineses. Os principais assentamentos fenícios foram centradoss no Golfo de Tunis (Carthage, Utica, Tunísia) ao longo do litoral Norte Africano entre as Colunas de Hércules e da costa leste da Líbia da Cirenaica antiga. Eles dominavam o comércio e as relações do Mediterrâneo ocidental durante séculos.

-Idade Média: Os árabes chegaram ao Magreb nos primeiros tempos de Umayyad. A expansão árabe e a propagação do Islã empurraram o desenvolvimento do comércio trans-sahariano. Enquanto restrito devido ao custo e perigos, o comércio era altamente rentável. Os Commodities negociados incluiram tais produtos como sal, ouro, marfim e escravos. O controle árabe sobre o Maghreb foi bastante fraco. Várias variações islâmicas, como o Ibadis e os xiitas, foram adotados por alguns berberes, muitas vezes levando a zombaria do controle Califal em favor de sua própria interpretação do Islã.
  
-História Moderna: Após o século 19, as áreas do Magrebe foram colonizados pela França, Espanha e Itália mais tarde.

Hoje, mais de dois milhões e meio de imigrantes magrebinos vivem na França, muitos da Argélia e Marrocos. Além disso, há 3 milhões de franceses de origem magrebina (com pelo menos um avô da Argélia, do Marrocos e Tunísia). Outra estimativa dá um número de seis milhões.
 


Os Maghrebis:  O Magrebe é o lar de um por cento da população mundial a partir de 2010. Os magrebinos incluem marroquinos, argelinos, líbios, mauritanos e tunisianos. São em grande parte composta de Berberes e de ascendência árabe com elementos africanos europeus e da África Subsariana

Várias outras influências também são destaque em todo o Magrebe. Em cidades costeiras do norte, em particular, várias ondas de imigrantes europeus influenciaram a população na era medieval. Os mais notáveis foram os mouriscos e muladies, ou seja, os espanhóis indígenas que já haviam se convertido à fé muçulmana e estavam fugindo, juntamente com os muçulmanos étnicos árabes e berberes, da Católica Reconquista espanhola. Outras contribuições europeias incluem franceses, italianos, e outros capturados pelos corsários. 


Historicamente, o Maghreb foi o lar de comunidades judaicas significativas chamados Maghrebim que antecederam a introdução do século 7 e conversão da região ao Islã. Estes foram posteriormente aumentados por judeus da Espanha, que, fugindo da Inquisição espanhola católica, estabeleceram uma presença na África do Norte, principalmente nos centros comerciais urbanos. Muitos judeus da Espanha emigraram para a América do Norte no início do século 19 ou para a França e Israel mais tarde, no século 20.


Outro grupo importante são os turcos que vieram com a expansão do Império Otomano. Existe uma grande população de descendência turca, em especial na Tunísia e na Argélia.
Na Argélia, especialmente, uma grande minoria europeia, os "pied noirs", imigraram e se estabeleceram sob o domínio colonial francês no final do século 19. A esmagadora maioria deles, no entanto, deixou a Argélia durante e depois da guerra pela independência.  

Religião: As religiões originais dos povos do Magrebe parecem ter sido baseadas e relacionada com cultos de fertilidade de um forte panteão matriarcal, dadas as estruturas sociais e linguísticos das culturas anteriores à Amazigh egípcia e oriental, asiático, norte do Mediterrâneo, e influências européias.

Registros históricos da religião na região do Magrebe mostram a sua inclusão gradual no mundo clássico, com colônias costeiras estabelecido pela primeira vez por fenícios, alguns gregos, e mais tarde extensiva conquista e colonização pelos romanos. 

A dominação do cristianismo terminou quando invasões árabes trouxeram o Islão em 647. Cartago caiu em 698 e o restante da região seguido nas décadas seguintes. Gradual islamização prosseguiu, embora cartas sobreviventes apresentaram correspondência dos cristãos regionais a Roma até o século 9. Evidência do cristianismo na região depois desapareceu ao longo do século 10.

Durante o século 7, os povos da região começaram sua conversão quase completa para o Islã. Há uma comunidade judaica pequena, mas próspera, bem como uma pequena comunidade cristã. A maioria dos muçulmanos seguem a escola sunita Maliki. Pequenas comunidades Ibadi permanecem em algumas áreas.


Geografia: O Magrebe é dividido em uma região de clima Mediterrâneo, no norte, e do Sahara árido no sul. As variações do Magreb em elevação, pluviosidade, temperatura e solos dão origem a diferentes comunidades de plantas e animais. O Fundo Mundial para a Natureza (WWF) identifica várias ecorregiões distintas no Magrebe. 

Cultura: Os países do Magrebe compartilham muitas tradições culturais. Entre elas está uma tradição culinária que Habib Bourguiba definiu como ocidente árabe, onde o cuscuz é o alimento básico, em oposição ao Oriente árabe, onde o arroz branco é o alimento básico. Em termos de alimentos, as semelhanças além dos amidos são encontrados em todo o mundo árabe. 

Segue aqui um link do UOL contendo um infográfico sobe o Maghreb, para uma maior interação: http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/infografico/afp/2011/01/10/conheca-as-caracteristicas-da-regiao-conhecida-como-magreb.htm

Esse foi um pequeno resumo de tudo que o Maghreb possuí, espero que tenham gostado!

Bjocas 

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Casamento Argelino - Documentário Al Jazeera [LINK ATUALIZADO]

Oi meninas! Tudo bem? Postaram esse vídeo em um grupo do qual eu participo e é de utilidade pública para todas as habibas que se relacionam com argelino. Todas as tradições e procedimentos do casamento argelino foram feitos nesse documentário pela rede de tv árabe Al Jazeera! Em inglês!!! Vale a pena conferir e sonhar com o seu casamento! hehehe

Segue abaixo o vídeo:




ps. percebi que o vídeo havia sido removido pelo YouTube, então fiz uma nova busca e coloquei novamente. Beijocas!

O primeiro presente a gente nunca esquece

Bem, já fazia um tempo que o Yusuf falava que queria me dar algo, mas não fazia ideia do que era. Eu falava que não precisava (até porque eu acho meio feio você "exigir" um presente, seja lá de quem for, presente tem que ser dado de livre e espontânea vontade), e ele dizia que não que queria me dar algo, e eu apenas ouvia.

Depois de um tempo, ele começou a perguntar como enviar caixas pelo correio, pois ele nunca tinha feito isso (caso vocês não saibam eu sou uma rata do aliexpress), aí já comecei a desconfiar, e expliquei.

Até que um belo sábado de setembro ele foi pra Sétif ficar na casa da avó porque no dia seguinte tinha aula e a faculdade é perto da casa dela (que não é só dela, moram mais uns 37163 tios/tias e 183781937 primos...depois eu faço um post explicando um pouco mais do nosso dia a dia. E vale lembrar que nos países muçulmanos o domingo é um dia normal, tem aula e tudo funciona). Nisso ele me chamou no viber perguntando meu endereço, cep e essas coisas, eu fiquei meio que sem entender e enviei meus dados. 

E aí passou, eu já tinha esquecido que tinha passado meu endereço e ele também não tocou mais no assunto. Cerca de umas 4 semanas depois, no dia do nosso aniversário mensal de namoro ele me mandou essa foto: 
 
olha o garranchinho dele

Juro que a única coisa que eu disse foi: "i can't believe" e ele começou a rir, eu fiquei tão feliz e curiosa para saber o que seria, mas antes corri pro aplicativo de rastreio e pro meu espanto já acusava no rastreio: Recebido/Brasil - Unidade de Tratamento Internacional São Paulo. Ele já tinha me mandado há diiiiiiiiias antes, sim naquele sábado lá em Sétif! 

Então ele perguntou pra mim onde que estava, pois ele tinha calculado para que chegasse exatamente no dia de aniversário do namoro (nhoinnnn), mas que enviou algo simples, pois tinha medo de não chegar já que ele nunca tinha enviado nada para fora.

Pronto, com o rastreio na mão eu ficava quase todo dia atualizando meu lindo código, eis que surge no meu celular: 


7 dias depois do nosso aniversário (obrigada correios) eu recebo essa linda notícia



Eu tinha chego da faculdade quando vi o aviso, morri umas 3 vezes e falei pro habibi que também ficou toooooooooooodo ansioso pela minha reação. E ficamos conversando e também esperando o carteiro...mal eu sabia o que teria pela frente. 16h, 17h e nada do carteiro aparecer, e eu já pensei no mínimo o carteiro já passou e só atualizaram o rastreio agora, aí o yusuf falou pra eu checar no site dos correios e para a nossa infelicidade: 




Eles tinham passado meio-dia e atualizaram o rastreio como "saiu para entrega" às 15h! Eu que já tenho uma óótema relação com os correios (quem me conhece sabe como que é), proferi diversos elogios, enquanto o yusuf ria e falava que amanhã eles passariam de novo. Tudo bem, aguardei o dia seguinte, fui pra faculdade e tentei voltar o mais rápido que pude...por sorte não tive a minha última aula, então meio-dia eu já estava no conforto do meu larzinho. Até que meu celularzinho avisa que o correio já TINHA PASSADO! eu fiquei sem acreditar, então dei um google pra achar o telefone do cdd, porque se o carteiro passar 3 vezes e não tiver ninguém em casa, eles devolvem pro remetente..ou seja: eu só teria mais uma chance e não ia ter ninguém em casa de novo. Achei e liguei, atendeu um homem que deveria ser o responsável, eu perguntei se tinha como saber e tal a hora que passaram e se dava pra eu ir buscar (descobri que o CDD é perto da minha casa). Então ele me pediu o código de rastreio, eu falei o número e o final que sempre é finalizado com as duas letras referentes ao país de origem (no caso da Argélia o final é DZ, de dzair. No Brasil é BR, e assim por diante). Quando eu falei DZ, o cara ficou "ahn? repete o final pra mim por favor", eu já quase rindo falei DZ! D de dado e Z de zebra! Foi então que ele me perguntou: "de onde tá vindo esse pacote?" eu já quase gargalhando falei: "da Argélia". Pelo telefone eu já senti que ele ficou meio WTF, e falou em um tom surpreso: "Argélia! Ok, vou colocar aqui que você vai retirar no CDD". Então agredeci e desliguei, fiquei rindo da reação do cara, que mesmo por telefone deu pra notar que Argélia é algo meio exótico por aqui kkk, e fui lá buscar minha caixinha. 

No caminho lembrei que o Yusuf havia me falado que eu iria levar um susto e dar risada quando eu visse a tal caixa, e que ela era muito grande pro tamanho do presente. Rapidinho cheguei na agência e falei pra atendente o que queria, então ela disse: "ah, é a menina que ligou aqui, já vou buscar". 

Fiquei esperando aí quando ela chega com a caixa e realmente eu levei um susto, dado o estado que a caixa estava uhauhahuahuauhuha. Sério, a coitada parecia que tinha sido atropelada 59 vezes por um trator de tão amassada, eu sabia que os serviços de correios de qualquer parte do mundo trata que nem lixo os pacotes de encomendas (principalmente as que vêm em modo econômico), porque as minhas da China vêm em estado gravíssimo, mas essa judiaram da minha bichinha. Eu assinei lá uns papeis atestando que recebi e fui pra casa. A minha caixinha veio assim: 


tadinha

Eu abri todo o pacote (foi difícil) e vi meu presentinho. Era um colar de prata com uma inicial e pedrinhas. Foi tão fofo e especial, pois foi algo que ele escolheu, teve toda a história da caixa (que vou contar em seguida), e viajou milhares de km até chegar aqui. Para muitas pode ser apenas um colar, mas pra mim é algo muito especial e tem muito significado. Eu corri pra contar pra ele e ficamos felizes juntos. Foi aí que perguntei então a história da tal da caixa. 

Naquele sábado ele chamou o primo dele pra irem no centro de Sétif comprar algo pra mim e também pra colocar no correio. Lá foram, ele comprou o colar e um envelope pra despachar no correio. Chegou no posto dos correios tinha uma baita de uma fila, quando chegou na vez dele o cara falou que tinha que ser em uma caixa e de tamanho específico, e recusou aceitar no envelope. Se fosse eu tinha armado um barraco daqueles e feito eles aceitarem sim, porque eu recebo acessórios em envelopes, mas como o coitadinho nunca tinha feito isso então foi atrás da caixa. Ele andou por quase toda a cidade, papelarias, armarinhos, tudo (com o primo do lado) e nada de achar a caixa. Foi aí que já quase desistindo eles passaram em frente a uma borracharia e na frente eles viram umas caixas, porém grandes. O Yusuf falou pro primo que ia lá ver se achava uma menor, e o primo dele garantindo que ele não ia achar. Ele entrou e perguntou pro dono se tinha, ele disse que não sabia, mas que ele podia procurar...acreditem ou não ele achou! O primo dele ficou sem acreditar, enquanto ele já foi correndo comprar um papel pra passar envolta da caixa e ainda pegar mais fila nos correios. Quando ele terminou de embrulhar ele e o primo começaram a rir, inclusive ontem lembramos da caixa e caimos na gargalhada e com direito a comentário dele: 

Yusuf: after hard work to find box and cover it in amazing way hahahaha

Chegando nos correios pela segunda vez, ainda tinha uma baita fila, mas como o atendente viu ele com a caixa na mão já chamou ele. Ele entregou a caixa e o atendente perguntou pra onde iria (crente que era pra França, porque todo mundo só envia coisas pra lá), foi aí que ele disse: não, eu vou enviar pro Brasil...TODO MUNDO olhou pra cara dele, assim como o atendente com os olhos do tamanho de duas jabuticabas, meio "wtf", então concluimos juntos que a Argélia é exótica no Brasil, e o Brasil é exótico na Argélia, ou seja somos exóticos, rsrsrs. Enfim, ele pagou, assinou os papeis e assim minha entrou em uma grande jornada pra chegar até aqui...e essa foi a doida e corrida história da caixa e do meu presente: 

favor ignorar a resolução de tecpix do meu celular


Depois ele me confessou que queria me mandar um urso do meu tamanho! Mas tinha medo de algo dar errado e eu ficar sem urso, mas quem sabe quando eu for pra Argélia né gente?! kkk

Beijinhos

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Visto turístico para o Brasil

Oi habibas! Tudo bem? Então, o último post foi sobre os documentos e procedimentos necessários para nós brasileiras tirarmos o "querido" visto. Agora este post será focado no inverso: visto turístico para o Brasil, que ao contrário que muitos pensam, o Brasil não é a "Casa da Mãe Joana", as habibas que o digam.




Preencha o formulário que está no site: https://scedv.serpro.gov.br/frscedv/indexIdiomaIngles.jsp?lang=eng (Visa Request)

*Confira se todos os dados estão corretos, para evitar futuras dores de cabeça. Também não se esqueça de imprimir o protocolo ao finalizar o pedido e colar a foto onde está indicado.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:

1- Passaporte válido por no mínimo 6 meses;

2- 1 foto;

3- Cópia da Identidade, carteira de motorista ou similar que contenha todas as informações básicas e também uma foto atual;

4- Comprovante de residência no nome do estrangeiro que solicita o visto;

5- Comprovante bancário (movimentação da conta nos últimos 6 meses) ou comprovante de emprego;

6- Passagens de ida e volta;

7- Reserva de hotel ou carta convite comprovando que irá se hospedar em residência brasileira;

8- Em média de 100$ por dia de estádia no Brasil, comprovado no extrato da conta;


9- Certificado de vacinação de Febre Amarela e certificado de vacinação contra a poliomielite (somente para crianças com idades entre 3 meses e 6 anos);

10- Pagamento da taxa.

ATENÇÃO: Após a solicitação do visto, é necessário esperar cerca de 10 dias. Preencher o formulário, enviar os documentos e pagar a taxa NÃO SIGNIFICA QUE A SUA SOLICITAÇÃO SERA ACEITA! A EMBAIXADA PODE SIM NEGAR O VISTO! 

*Quaisquer dúvida, não hesite em ligar na Embaixada brasileira no país em que se encontra!
Fonte: Papo das Cinco



 Embaixada do Brasil em Alger: 

Endereço

55 bis, Chemin Cheikh Bachir El-Ibrahimi
El Biar, Alger - Algérie
Code Postal: 16030, B.P. 246 El Biar


Telefones:
213 (21) 92 44 37
213 (21) 92 43 19
Fax:
213 (21) 92 41 25
Horários de funcionamento:
De domingo a quinta-feira, das 9:00 às 17:00 horas

e-mail: brasemb.argel@itamaraty.gov.br

Site: http://argel.itamaraty.gov.br/pt-br/  

Beijinhos e até a próxima!


segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Visto para Argélia

Oi pessoal! Vamos falar do tão conhecido visto? Pois bem, a Argélia é um país que infelizmente brasileiros precisam tirar visto, ao contrário do vizinho Marrocos. Assim sendo, argelinos também precisam de visto para entrar em terras tupiniquins, e olha cá entre nós tá cada dia mais difícil, até mesmo pra quem já é casado(a). 

Segue abaixo as modalidades de visto e os documentos necessários para pedi-lo:



Modelo de visto

 

A- Visto de Negócios:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Carta da empresa (empregadora);
Carta convite da parte argelina;
Bilhete de viagem (ida e volta)
01 foto;
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


B- Visto de Turismo:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Carta do interessado contendo data de chegada e de saída, e o meio de transporte que será utilizado para a viagem;
Reserva de hotel ou atestado de que ficará hospedado em residência argelina;
01 foto;
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


C- Visto Familiar:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses)
Atestado de hospedagem;
01 fotografia;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Certidão de nascimento para os menores de 18 anos de idade (que constam nos passaportes dos pais ou que tenham passaporte próprio) e 02 fotos;
Autorização do pai ou representante legal Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


D- Visto para Imprensa:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) com cópia completa;
Carteira profissional;
Carta solicitando o visto enviada pela direção do jornal ou empresa cinematográfica, determinando o assunto, a duração da visita, os lugares a serem visitados, os nomes das personalidades a serem entrevistadas, eventualmente;
Lista com o nome da equipe ( jornalista, repórter, técnicos, fotógrafos, cameraman, produtores, engenheiros etc);
Lista detalhada de equipamentos e de material;
04 fotos;
Bilhete de viagem (ida e volta) a ser apresentado após a obtenção da autorização para o visto;
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


E- Visto de Trânsito:

A duração máxima deste tipo de visto é de 07 dias.
Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Reserva de hotel ( caso o requerente seja obrigado a deixar a zona internacional e visitar a Argélia durante mais de 24H );
Fotocópia do visto obtido pelas autoridades diplomáticas ou consulares do país de destino;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


F- Visto para Estudos

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Atestado de inscrição em uma escola pública ou particular aceita pelo Estado Argelino;
Atestado de bolsa oferecido pelas autoridades argelinas ou autoridades de seu país, ou justificativa de meios para sustentar seus estudos e sua estadia;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


G- Visto de Trabalho:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Contrato de trabalho e autorização provisória de trabalho ou carteira de trabalho liberada pelos serviços competentes encarregados do emprego(Wilaya);
Atestado carimbado pelos mesmos serviços através do qual o órgão empregador se compromete a assegurar o retorno do trabalhador estrangeiro quando da ruptura do contrato de trabalho;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


H- Visto de Trabalho Temporário:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Contrato de trabalho cuja duração é de , no máximo, 03 meses;
Autorização provisória do trabalho temporário, expedido pelos serviços competentes encarregados do emprego;
Atestado carimbado pelos mesmos serviços através do qual o órgão empregador se compromete a assegurar o retorno do trabalhador estrangeiro quando da ruptura do contrato de trabalho;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


I- Visto Médico:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Atestado médico;
Atestado de que arcará com as despesas médicas;
Atestado de aceitação do estabelecimento médico que acolherá o interessado;
Reserva de hotel ou atestado de hospedagem e justificativas de recursos pelo período de duração do tratamento;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie.


J- Visto Cultural:

Passaporte válido (no mínimo, por mais 6 meses) ;
Convite do seminário ou do evento de caráter cultural, científica ou esportivo (ministério argelino);
Justificativa de recursos durante a estadia;
01 foto;
Bilhete de viagem (ida e volta);
Preencher formulário;
Valor a ser pago em reais, e em espécie. *** Na Argélia: O visitante estrangeiro estando na Argélia e desejando prolongar sua estadia, pode solicitar junto aos serviços da Wilaya ou de Daira, territorialmente competente, um pedido de prorrogação de seu visto.


FORMULÁRIO DE VISTO (BASTA CLICAR)

ps. você não precisa ir até Brasília para levar os documentos!!! é só ligar na embaixada (telefones abaixo) e enviar via correios!!! Boa viagem e salam :)

Embaixada da Argélia no Brasil:

Horário de Funcionamento De segunda-feira à sexta-feira, exceto feriados argelinos e brasileiros.
Chancelaria 08h00 às 16h00
Serviço consular 09h00 às 16h00
Telefones (+55) 61 3248-4039/1949
(+55) 61 3248-4691
Endereço SHIS - QI 9, Conjunto 13, Casa 1 Lago Sul Brasília DF

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Culinária do Maghreb: Couscous

Oi meu povo e minha pova! Tudo em paz, tudo em cima, tudo azul? Bom, hoje vim mostrar um pouco da culinária do Maghreb, e nada melhor do que começar com o carro chefe da região: o Couscous!



O Couscous é um prato originário do Maghreb, o termo vem a partir da palavra árabe, Kuskus, de kaskasa que significa "bater", ou o k'seksu Berber, que significa "bem-formado ou enrolado". Um dos primeiros registros do couscous está em um hispano-muçulmano livro de culinária chamado Kitab al-ṭabīkh al-Maghrib wa'l-Andalus, datado do século XIII. Um famoso viajante árabe, Leo Africanus (1465-1550), também fez menção ao alimento: "De todas as coisas para ser comida uma vez por dia, a principal é o "couscous" , porque custa pouco e alimenta muito."
Nós brasileiros o conhecemos em diversas formas. No nordeste é consumido em grande escala, seja com coalhada, leite, manteiga ou carne de sol. No sudeste tem o chamado "cuscuz paulista" que é tipo uma torta salgada, feita com peixe, camarões, ervilhas e ovos. No Maghreb o couscous (grafia francesa) é feito à base de sêmola de trigo, enquanto no Brasil é feito à base de milho. Na região Maghrebina, o couscous é temperado grão a grão com as mãos com especiarias, depois hidratado e colocado no cuscuzeiro e servido com vegetais, carne de cordeiro e frutas secas.

Eu particularmente adoro cuscuz, como meus pais são nordestinos, desde criança comi couscous, principalmente com manteiga ou com leite e sal (isso mesmo sal, e isso é muito comum no nordeste). Na casa do meu namorado é de lei ter couscous toda sexta-feira, no dia sagrado do Islã. Em países como a Palestina, do qual o couscous foi levado principalmente pelos marroquinos, o couscous é servido em datas especiais e feriados. 

Você pode encontrar a sêmola de trigo em qualquer rede de supermercados ou em algum empório árabe.


 
Eu uso o da marca carrefour, mas existem outras
Os grãos podem ser ou fino, ou médio. Eu uso o "grain fin" (grão fino), pois depois de hidratado o grão incha, mas isso vai do seu gosto. 


Agora fora da caixinha: o grão fino ainda cru
Às vésperas da Copa do Mundo, o SPTV fez um quadro chamado: Copa e Cozinha, onde cada semana mostravam o prato dos países que participariam do torneio, e claro que a Argélia foi representada por nada mais, nada menos que...Couscous!! Segue o vídeo abaixo, juntamente com a receita!!! (a parte da Argélia começa no min 1:50)

http://globotv.globo.com/rede-globo/sptv-1a-edicao/t/edicoes/v/disputa-de-pratos-tipicos-das-selecoes-tem-receitas-da-nigeria-e-da-argelia/3360358/


Couscous Royal

Ingredientes para o caldo de legumes:
- 3 litros de água
- ½ repolho
- 2 cenouras cortadas em dois
- ½ nabo
- 1 cebola grande cortada ao meio
- 2 tomates cortados ao meio
- 1 bouquet de ervas com alho poró, salsinha, louro e tomilho

  Modo de fazer:
Coloque todos os ingredientes numa panela funda e cubra com a água. Deixe ferver e abaixe o fogo, cozinhando por uma hora. Retire os legumes e reserve.

Ingredientes para a carne:
- 1,5kg de pernil de cordeiro ou peito bovino cortados em cubos de 4x4 cm.
- 1 cebola cortada em quatro
- 4 colheres de sopa de óleo
- sal
- pimenta do reino
- 1 colher de sopa de açafrão da terra (curcuma)
- 2 folhas de louro

  Modo de fazer:
Numa panela, aqueça o óleo, refogue a cebola e a carne. Depois de dourada, cubra com água e acrescente os temperos. Cozinhe até que fique tenra. Reserve.


Ingredientes para os legumes:
- 3 cenouras cortadas
- 3 abobrinhas cortadas
- 10 cubos de abóbora
- azeite de oliva
- sal
- alecrim

  Modo de fazer:
Coloque os legumes numa forma e besunte em azeite. Acrescente o sal e o alecrim. Leve ao forno pré aquecido 180º até que fiquem al dente.


Para cebola caramelizada:
- 10 echalotes
- 2 colheres de sopa de vinagre
- 2 colheres de sopa de açúcar
 
Modo de fazer:
Numa panela, coloque as cebolas inteiras e descascadas, cubra com água. Acrescente o açúcar e o vinagre. Leve ao fogo e deixe ferver. Abaixe o fogo e deixe cozinhar até que fiquem com a cor de caramelo, sem desmanchar. Escoe a água e reserve.


Ingredientes para as frutas secas:
- 20 ameixas pretas sem caroço
- 20 damascos secos
- 1 colher de sopa de açúcar
- 1 colher de café de canela
- 1 canela em pau

 Modo de fazer:
Coloque as frutas secas numa panela e cubra de água. Acrescente o açúcar e a canela. Cozinhe por 10 minutos. Escoe a água e reserve.


Ingredientes para misturinha:
- 2 colheres de sopa de azeite de oliva
- 1 cebola grande cortada em rodelas
- 200g de grão de bico cozido
- 50g de uvas passas brancas e 50g de uvas passas pretas.
 
Modo de fazer:
Coloque as uvas passas num recipiente e cubra com água para hidratar. Depois de hidratar, escoe e reserve.
Numa frigideira aqueça o azeite e doure a cebola, acrescente o grão de bico e as uvas passas. Reserve.


Ingredientes para o cuscuz:
- 500g de couscouz (sêmola de trigo)
- 2 colheres de sopa de óleo
- 1 colher de sopa de açafrão
- ½ noz moscada em bola ralada
- sal

 Modo de fazer:
Coloque o cuscuz num recipiente, acrescente o óleo e demais temperos. Com a mão, solte os grãos, envolvendo todos os temperos. Cubra com água e um pano limpo. Deixe descansar por ½ hora, até que ele absorva todo o líquido.
Coloque o cuscuz numa panela e deixe cozinhar no vapor por mais uma hora. Ao final, cubra novamente com o caldo de legumes reservado e espere que ele absorva todo o líquido.


Para montagem do prato:
- amêndoas torradas
- gergelim branco torrado

Num prato grande, coloque o cuscuz no centro em forma de pirâmide. Coloque as cenouras e abobrinhas verticalmente em torno da pirâmide. Nas laterais do prato, coloque as abóboras, cebolas caramelizadas e as frutas secas. Num dos cantos, coloque a carne. Espete as amêndoas em torno do cuscuz e polvilhe as frutas secas e cebola caramelizada com o gergelim torrado. Por cima da pirâmide de cuscuz coloque a misturinha.



Que delícia não é? Eu me atrevi a fazer no ano novo, não foi à nível master chef, mas um dia eu chego lá, preparem o cuscuzeiro!! 

Couscous "homemade" feito por "muá". Na foto ele nao estava pronto, ainda coloquei cebola caramelizada..faltaram a abobrinha e os damascos, mas ficou ó: diliiiiiiça

ps. os legumes também podem ser cozidos!!!!

Bon apetit e salam!!!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

E a saudade?

Uma coisa muito complicada quando se tem um relacionamento intercultural é ter que aprender (na marra) a lidar com um sentimento muito forte chamado saudade. Isso não quer dizer que relacionamentos entre mesmas culturas não ocorra, o que quero dizer é que durante um relacionamento intercultural e que ainda não passou do "virtual", a saudade é algo constante e que machuca muito, pois você não tem aquela pessoa de corpo presente nem pra darmos um simples abraço, e nem sabemos quando isso virá a acontecer.

Nesses 1 ano e 6 meses de relacionamento tive que aprender a lidar com a saudade e entender que existem coisas que é necessário termos autocontrole, porque juntamente com a saudade vêm coisas como preocupações e pensamentos por vezes mirabolantes. Em 'Aïn Azel é muito comum a internet dar problemas e a cidade ficar sem conexão por dias, chegando até por uma semana...e aí como você fica? preocupada, agitada, pensativa, nervosa, chorosa...e quando de quebra você liga, liga e a telefonista começa a falar em árabe que tá fora de área? Sim você entra em um colapso nervoso, prestes a cair durinha da silva no chão.

E assim, em meio a choros e horas em frente ao computador e com o celular do lado que aprendemos a lidar com esse tipo de sentimento que ao mesmo tempo que machuca, nos fortalece em relação de que é aquela pessoa que queremos pra vida. Atire a primeira pedra quem nunca sentiu uma saudade absurda de alguém ou de algum momento...e também quem nunca suportou tanta saudade que chorou feito criança? Coisas naturais do ser humano. Ruim é sentir saudade, mas também é bom quando ouvimos aquele "estou com saudade de você", vindo de quem amamos, nos fazem sentir-nos mais amados e até melhoram nosso dia. Saudade existe onde há amor.  

"O amor calcula as horas por meses, e os dias por anos; e cada pequena ausência é uma eternidade." John Dryden

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Namoro com árabe: Cuidado com os golpistas!




Oi florzinhas! Tudo bem? comigo tá tudo ótimo (: ... pois bem, o post de hoje como vocês podem ver pelo título é um primeiro alerta que o Segredos do Maghreb vai dar pras habibas que ainda acham que vão andar de tapete voador e tomar banho de petróleo ao lado do seu príncipe árabe. Vão me chamar de bruxa keka? sim. De mal amada? sim. De destruidora de sonhos? Talvez. Na verdade as mais sensatas saberão que isso é um alerta do bem, mas nesse mundo amigos, existe doido pra tudo, até mesmo as que acreditam no conto de fadas árabe né rsrsrs. Esse post é mais um alerta desabafo..não vou fazer os "10 sinais de que ele não presta" etc, etc...até porque prevejo que esse não será o primeiro nem último post do tema.

Então vamos lá. Com o advento da internet, tudo ficou mais fácil, pesquisas, aprendizado de idiomas, e juntamente os novos laços de amizade e também os relacionamentos interculturais. Mas como todos sabem, todo relacionamento requer cuidados, intercultural então requer o dobro...pra não dizer o triplo. Por que o triplo dona Juliana? O triplo pois você está lidando com uma pessoa que vive do outro lado do planeta e você apenas o conhece através de uma tela do computador. Você não sabe com quem ele vive, quais são seus reais planos, qual a posição da família dele em relação à isso, ambos são de culturas diferentes, cada um pensa diferente. Por mais que ele jure de pés juntos que é um árabe moderninho, ocidentalizado, algo lá no fundinho vai mostrar que ele não é 100% assim.

Outra coisa, na internet você pode ser QUEM VOCÊ QUISER. Lembram-se da história da mineira que usava uma foto da Giovana Antonelli no facebook? Pois é um indiano que vivia em Dubai acreditou que ela era a mulher da imagem (óbvio quem em Dubai vai saber quem é a G. Antonelli sem contar os brasileiros? ninguém creio eu) e lá veio o indiano apaixonado e sofreu um trauma duplo: a mulher não era a Gio Antonelli (intimidade rs) e ela simplesmente o dispensou pois ele era pobre de marré. Nem acolher o cara na casa dela acolheu, simplesmente fez um descarte com a desculpa de que ele era baixinho. Menos né pipou? Joga logo as cartas na mesa que era um relacionamento por $$$$, green card e viver em Dubai ostentando coisas sem 1 real de imposto e o de praxe: eu tenho um marido gringo. Depois falarei mais sobre isso também. Este exemplo foi pra mostrar também que interesse pode vir de ambos os lados.

Um outro caso curioso e triste foi que aconteceu foi mostrado no "Chegadas e Partidas" apresentado pela Astrid na GNT (eu particularmente adoro esse programa). O link está aqui para quem quiser assistir. Bem na época que eu assisti tinha completo no Youtube, e por motivos dos quais eu não sei, foi deletado e no site da GNT só tem uma parte..então vou explicar o desfecho dessa história que poderia ter sido pior: dá pra notar a cara de desconfiada da Astrid certo? certo. Então o que aconteceu depois...o cara começa a demorar, demorar, demorar, enfim ele não aparece. Nisso toca o celular dela, era o dito cujo, falando um inglês embaralhado que a única coisa que dava pra saber é que ele estava retido na Polícia Federal, pois trazia um presente hiper caro para a "amada" e era necessário pagar a "pequena" quantia de US$ 5.400. Senão ele seria deportado ou até mesmo preso. A "amada" então começou a pensar em (pasmem) PAGAR A QUANTIA! Foi aí que a Astrid já i n c r é d u l a começa a passar a mão no rosto já com a certeza que isso era golpe, então foi aí que arranjaram uma intérprete lá no aeroporto pra falar com o dito cujo. De cara a interprete percebe que o sotaque do "amado" não tem NADA a ver com o sotaque britânico e sim árabe. Daí foram para o quiosque da polícia federal lá no aeroporto pra falar com o delegado, que por sua vez mal deixou a "amada" explicar a situação e já falou com todas as letras que ela tinha caído em um golpe e dos bons. Não tinha nenhuma pessoa retida, na verdade ninguém fica preso na PF por trazer um presente e não puder pagar a taxa...o máximo que pode acontecer é a PF ficar com o pacote, e muitas das vezes isso nem acontece pois eles nem vêem.




Então após essas duas histórias você para e pensa: aí meu Deus, será que meu habibi é assim? Habiba, quem vive o seu relacionamento é você, nós dos blogs damos alguns toques que são comuns entre todos os golpistas da net, não é porque seu habibi é argelino, marroquino, turco, ou de qualquer outra parte da arábia e maghreb que ele é um golpista, claro que não. Você apenas deve sempre ter um alerta ligado, confie desconfiando, não tenha medo de perguntar, pergunte uma, duas, três vezes a mesma pergunta em um determinado espaço de tempo, pois quem mente uma hora ou outra cai em contradição. Peça pra conhecer a família, os amigos, tenha telefones, investigue se ele é aquilo mesmo. Peça pra ele abrir a web cam!!! A maioria dos golpistas fazem igual ao sem vergonha do vídeo, dizem que são engenheiros, que têm dinheiro, propriedades e que viajam o mundo inteiro. Habiba se ele diz isso vai investigar se isso é verdade! Investigue se ele não tem vários perfis no facebook, no skype, pois golpista vive disso: iludir várias mulheres com o único intuito de sugar todo o seu dinheiro. Já vi casos de mulheres que deram 11 mil, 40 mil reais pro cara e depois disso ele sumiu! Outra dica não fale que você tem bens, se tem casa, se tem bom emprego, diga que é pobre, pois árabe de verdade te ama pelo o que você é, e não pelo que você tem! E a mais valiosa das dicas: NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA MANDE DINHEIRO PRA ELE! Homem árabe que se preze jamais aceita dinheiro da sua amada, nunca mesmo, isso pra eles é quase que uma ofensa. Inclusive no Alcorão o homem quem deve sustentar a casa e a família, o dinheiro que a mulher ganhar (caso trabalhe) é todinho DELA. Uma vez só pra testar meu habibi eu disse que mandaria um dinheiro pra ele e ele ficou ultra mega blaster bravo e ofendido, sério mesmo, inclusive disse que era pra nunca mais eu dizer isso pra ele. Então meninas mesmo que o cara fale minha mãe tá doente, sei lá quem tá doente (porque as desculpas são assim tá) não mande. Se realmente alguém estiver doente ele vai buscar ajuda lá no país dele através de amigos e familiares, não de uma tupiniquim que ele mal conhece.

Infelizmente muitas são as que caem no conto do príncipe árabe...eu fico boquiaberta quando vejo mulheres com idade para ser minha mãe largando família, filhos, emprego, casa para se aventurarem em terras das quais poucas param para pesquisar como é a vida, a economia, e sobretudo as leis de lá. Meu amor, as leis orientais são totalmente diferentes das ocidentais. Não é porque é no estrangeiro que tudo será as mil maravilhas, que você terá dinheiro em abundância. Já vi mulheres em grupos acharem que a economia da Argélia é infinitamente melhor que a brasileira, pois é, não pesquisam. Sim o custo de vida lá é menor que no Brasil, você paga US$ 0,28 no litro da gasolina, mãããããs: o custo de vida lá é baixo pois os salários lá são baixos, se atente com isso.  Sem contar os aspectos sociais e religiosos (que ficarão para uma outra hora), é que hoje quis focar mais na questão do money pois nem só de amor um casal vive, casar não é só assinar um paper dizer eu te amo e já era, casar vai muito além: você firma um compromisso, você iniciará uma nova etapa, você terá que trabalhar, pagar contas, comprar comida..e quando tiver filhos então? nem se fala....são roupinhas, remédios, fraldas, serviços médicos e outras milhares de coisas. Viver no estrangeiro é como se você virasse um bebezinho e tivesse que aprender tudo outra vez, idioma, costumes, etc...e por favor: aprendam pelo menos o básico do idioma! Se você tem dificuldade com árabe ou francês (na Argélia também falam francês), fale pelo menos o básico do inglês pelo amor de Allah, Buda, HaShem, Goku!!! Imagina só ele falando contigo e você pedindo pra ele falar pausadamente pra você poder digitar no google tradutor? É o fim né! Ou pior: imagina você embarcando ou estando em alguma conexão e sei lá dá algum rolo com seu vôo ou passaporte e ninguém lá souber falar português...como tu vai resolver esse pepino???? Então parem e pensem, será que ele faria o mesmo sacrifício por ti? Agora "latinizando" mais a situação: você faria o mesmo se o cara fosse brasileiro? É pra se analisar....
  
Ps. vale ressaltar que tem muitas habibas mais velhas que encontraram sua cara metade e são super felizes vivendo aqui ou nas arábias, então não interpretem mal, é que tem tanto sem vergonha na net (os famosos scammers, a máfia nigeriana que engana mulheres para extorquir dinheiro), que elas são o maior alvo, pois já tem uma vida estabilizada, apenas pra deixar bem claro :)

Bem meninas por hoje é isso, espero que vocês tomem isso como algo do bem, pois o que mais desejo a todas é que sejam muito felizes! Mas com racionalidade!!!

Beijos e juízo mocinhas!!!!

ps. prometo não ser tão "casca grossa na próxima" rsrsrs 

domingo, 18 de janeiro de 2015

Vem conhecer a Argélia!

Oi pessoal, tudo bem? Não postei esses dias pois estava organizando o blog e tudo mais, mudança de nome, design, etc...mas vamos ao que interessa? Hoje eu vim falar um pouco desse país querido que é a Argélia! Tá curiosa (o)? Então continua aqui comigo!!!








A Argélia (oficialmente República Democrática e Popular da Argélia), também conhecida como Dzair, Al Jazair (árabe) fica localizada no norte da África, região conhecida por Maghreb. Sua capital é Alger e o país faz fronteira com o Marrocos, Tunísia, Mauritânia, Níger, Líbia e o Mali. A Argélia é membro da Organização das Nações Unidas, da União Africana (UA), da Liga Árabe e integra a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) desde 1969. Em fevereiro de 1989, a Argélia participou com os outros estados magrebinos, para a criação da União do Maghreb Árabe.





A Constituição argelina define "o islã, os árabes e os berberes" como "componentes fundamentais" da identidade do povo argelino, e o país como "terra do islã, parte integrante do Grande Magreb, do Mediterrâneo e da África".
A Argélia tem sido habitada pelos berberes desde pelo menos 10 000 a.C.. A partir de 1.000 a.C. os cartagineses passaram a exercer influência sobre os berberes ao instalarem assentamentos ao longo da costa. Posteriormente houveram as invasões bizantinas e com elas a chegada dos árabes, otomanas e dos franceses em 1830.

A Argélia tem duas regiões geográficas principais, a região norte e a região do deserto do Saara, na região ao sul do país. A região norte é formada por quatro zonas: uma pequena faixa de planície acompanhando a costa do Mediterrâneo; a região da cadeia de montanhas do Atlas, que possuem um clima mediterrâneo e solo fértil abundante; a região semi-árida e parcamente povoada do Chotts, o qual contém lagos salgados (chotts) e onde se localizam em maior número os criadores de ovelhas e cabras; e a região das montanhas do Atlas do Saara, uma série de montanhas e massivos, também sendo uma região semi-árida e usada essencialmente como pastagem. O rio Chéliff é o maior do país. A maior parte da região árida do Saara é coberta com cascalhos e pedras, com pouca vegetação; há também grandes áreas de dunas de areia no norte e no leste. Alguns oásis importantes são: Touggourt, Biskra, Chenachane, In Zize, e Tin Rerhoh.

A grande maioria dos argelinos é de descendentes de árabes e berberes; os berberes, a partir do século VII adotaram a língua árabe e o islamismo dos poucos árabes que habitavam a região.
A população da Argélia é de 39 milhões de habitantes . Aproximadamente 75% dos argelinos usam línguas berberes, e mais de 85% usam o árabe, as duas línguas oficiais. Entre 25% e 33% da população fala francês. Na Argélia, os árabes normalmente usam uma variante do idioma local, que difere em parte, da língua árabe clássica. Desde a independência, os governos da Argélia têm procurado promover a expansão do árabe clássico, as expensas das variantes locais, e em contraste com francês e tamazigth. Estima-se que em 2025 a população seja cerca de 44 milhões de habitantes.


Plaquinha de boas vindas em árabe, bérbere e francês


97% da população são muçulmanos, enquanto 2,9% declaram-se sem religião. Há uma pequena minoria judaica (500 por todo o país) que vive na Argélia, principalmente na capital, Argel. O resto da grande população judaica prévia à criação de Israel fugiu ou foi expulsa após a independência do país.
A Argélia é governada sob a Constituição de 1976, a qual foi revisada inúmeras vezes. O poder Executivo é liderado pelo presidente, eleito pelo voto popular para um mandato de 5 anos. O primeiro-ministro é indicado pelo presidente. O Parlamento bicameral consiste em 380 cadeiras para a Assembleia Nacional Popular e 144 assentos no Conselho de Nações. O sistema legal argelino é baseado nas leis francesa e islâmica. O atual presidente é Abdelaziz Bouteflika.

A Argélia é dividida em 48 wilayas. Além da capital, as maiores cidades incluem Annaba, Blida, Constantine, Mostaganem, Oran, Setif (), Sidi Bel Abbes, Skikda e Tlemcen. 
O setor dos hidrocarbonetos é o pilar da economia da Argélia, sendo responsável por cerca de 60% das receitas orçamentais, 30% do PIB e mais de 95% das receitas de exportação. A Argélia tem a sétima maior reserva de gás natural do mundo e é o segundo maior exportador de gás. É ainda o 14º país com maiores reservas de petróleo. (Lá 1 litro de gasolina custam meros US$ 0,28). Na Argélia há 43 universidades, 10 colégios, e 7 instituições de ensino superior. A University of Algiers possui cerca de 267,142 estudantes. Uma curiosidade é que uma das mais importantes universidades argelinas, a Universidade de Constantine foi projetada pelo arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, que inclusive passou um período na Argélia juntamente com João Filgueiras e Darcy Ribeiro para compor a sua equipe (que sortudos não? rs) Bem pessoal é isso, espero que tenham gostado, ficou um pouco grandinho mas é interessante para sabermos como funcionam as coisas por lá, e também para compreendemos coisas que serão faladas nos próximos posts :)

Gostou? Não gostou? Quer deixar sugestões? Escreve aqui embaixo nos comentários ♥

Deixo vocês com uma música do Cheb Khaled, cantor argelino do estilo rai. Aliás, essa música ficou conhecidíssima no Brasil lá pelos anos 2000, quando Khaled veio a se apresentar na TV, virou febre e tocou muito nas baladas e rádios .... então com vocês "El Arbi"... clica no play e dança habiba!!!!!!!!!!!!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Powered by Blogger